segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

hoje

~ faz meses (mesmo) que tento terminar de ler uma tese e não consigo. a sensação que tenho é que se escreve demais, muito excessivamente (assim no exagero), e isso cansa muito pra ler. quero ler tudo, mas é um pouco difícil seguir.
ao mesmo tempo fico me perguntando se vou conseguir escrever tanto assim, falando minuciosamente de mil coisas que ficam ao redor do meu objeto de estudo.

~ finalmente consegui marcar um horário com meu orientador. a sensação é ainda de vazio, de que não produzo nem tenho nada de concreto.
é muito esquisita a pesquisa qualitativa, depois de tanto tempo pensando e fazendo pesquisa quanti.
mas já tô com um norte mais ou menos organizado aqui, que só preciso pôr no papel para mostrar à ele na quarta. acho que faz sentido o que estou fazendo e como estou fazendo. espero que ele não se envergonhe. :p

~ praia logo cedo hoje. maré cheiíssima, que também dá um banho de mar bem bom em ponta negra.

~ treino ok e finalmente consegui os 2min30s de cavalo! ainda não tinha rolado, e o exame já é sexta que vem, dia 22.
tô bem mal e despreparada psicologicamente, eu sinto.
o exame da marrom clara pra marrom escura é pesado, o treino também é pesado, e é difícil render treinando excessivamente. o corpo cansa de um jeito absoluto. (não é só físico, é um cansaço quase exaustão, quando volto de alguns treinos.) ainda não fui liberada pro exame, mas espero que dê certo.

~ preciso marcar meu dermatologista! todo dia esqueço!
e fazer uma limpeza de pele! esqueço também.

~ esperando dinheiros de pagamentos entrarem na conta. que aflição isso. afe.
espero que entre logo.

~ vou passar férias em brasília, cuidando da sobrinha.
numa pretensa fuga daqui e de mim.
mas espero que seja bom, que eu volte bem de lá. :) (e que fique bem por lá também)

tentando

minha dúvida sobre o remédio ter estabilizado demais e estar tudo recomeçando,
ou o remédio não necessariamente estabilizou nem perdeu o efeito mas está tudo recomeçando,
ou nenhuma das anteriores, é só um ciclo normal que todos passam e que me assusta mais que assusta pessoas sem passado depressivo. foi a hipótese da psicóloga.

minha psicóloga também conversou um pouco sobre meu ato de pensar excessivamente, enquanto recalco sentimento demais. não com essas palavras, mas ela sugeriu que a saída pro overthinking talvez eu seja eu permitir sentir em excesso. negócio que me incomoda e eu recalco (porque sou sensível em excesso, e isso me atrapalha, eu acho).

aí fui.
tô nesse exercício e acho que uma calmaria, pelo menos, se instalou. só não significa ficar tudo bem, é claro.

e aí no sentir demais e no pensar de menos, tomo decisões muito espontâneas que talvez não me deem o resultado que eu queira. sábado fiz isso.
espero que venha um resultado bom.
se não vier, tô por aqui tentando um melhor de mim. do mesmo jeito. 

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

agoras

esse semestre estou pagando uma disciplina complementar sobre bakhtin que estou achando dificílima. nos moldes da psicanálise que paguei em psicologia.
a aula começa ok, entendendo ok, e quando termina eu me toco que não entendi absolutamente nada.
teoricamente todos leram um texto do bakhtin em casa,
e, na aula, o professor compara traduções de diferentes línguas para trechos desse texto!

minha inteligência ainda não alcançou esse povo todo.
minha inteligência ainda não alcançou a pós-graduação.

sinto que deveria entrar na graduação de novo.

~

por outro lado, depois de ter feito os dois últimos estágios esse semestre, ~milagrosamente me sinto menos desesperada sobre ser professora. sobre a necessidade de saber 100% de todos os assuntos da língua portuguesa para poder entrar em sala.
a sensação é que "dá pra fazer", "dá pra ir", já dá pra ser professora a partir do ano que vem. com muita dedicação e estudo, ainda, mas que dá, dá.
meses atrás eu não tinha segurança nenhuma disso.

~

reli "a desumanização" de valter hugo mãe.
que coisa incrível é isso que ele faz com a palavra o texto a narrativa e aqueles personagens criados tão unicamente.

assisti a "alias grace",
série também baseada em livro de margaret atwood (a que escreveu the handmaid's tale). gostei. bastante. tem um ritmo parado, tem pouca ação, muito diálogo, muito monólogo interior, e sem final óbvio. boa narrativa.

~

preciso estudar de um jeito desesperado e produtivo. mas organizado. logo.

volta

acho que parei de postar pra disfarçar pra mim mesma o indisfarçável fato que fui paga pra escrever uma resenha que nunca escrevi.
não me senti capaz aí não escrevi aí fiquei devendo dinheiros a júlio.
acho isso feio.

~

quase impossível a conciliação entre uma graduação e um doutorado. meu doutorado parece parado. eu pareço parada e incapaz.
igual a esse lance com a resenha.

ou seja, uma demanda.
preciso lidar e resolver. no caso eliminar, fazer com que isso deixe de ser uma demanda.

~

quarto mês de tratamento psiquiátrico.
a psiquiatra parece orgulhosa, a psicóloga também.
até eu fico, às vezes. vendo que tô sobrevivendo e lidando de um jeito diferente.
ainda tem dias que é pesado, é pesaroso, é parado,
mas acho que deixou de ser desesperador há um tempo. isso já tá bom na conta.


~
tenho meditado praticamente todos os dias. tem sido bem importante isso.
minha mãe também me colocou pra tomar uns florais, e pôs uma luz colorida no meu quarto, que, a depender do que eu precise, eu regulo a cor dela. parece viagem, mas não me atrapalha, e, vou te dizer, eu acredito nessas coisas. então ela tá aqui na luz azul,
depois de eu ter tomado o floral, o chá, meditado, e estar aqui tentando escrever algo (no medium).
então deixa, então fica.

~

eu espero que fique tudo bem. ou quase tudo. eu inclusa.

terça-feira, 25 de julho de 2017

já hoje

há pouco ~reassistindo kung fury pra poder fazer a resenha que júlio pediu.
em trinta minutos acontecem coisas que dariam quarenta diferentes filmes.

~

li esse link hoje sobre disciplina para escrever, estratégias, etc, e acho que uma coisa que vou tentar um pouco é tomar algumas notas no caderno antes de dormir. quando o pensamento tá mais desprendido, sem freio e tal. se não servir para escrita futura, acho que pode ser bom em fazer isso. não sei, imagino que sim.

~

terminei um dos trabalhos de disciplina do doutorado,
fiz o ppt do trabalho que vou apresentar no congresso mês que vem,
mandei para os respectivos professores isso daí.
achei até produtivo.

~
minha inscrição no concurso do if está ok,
esqueci de olhar o diário oficial hoje,
treinei de manhã,
não li hoje,
o dia começou bem difícil mas deu pra ir levando. mas é ainda muito desafiador lidar com a ideia permanente de falta de perspectiva, de ir fazendo "o que tem pra fazer hoje" mas só por fazer. segue sem sentido.

~
o almoço no vegetariano hoje tava muito muito bom. muito bom.

fetichização do frila

júlio me pagou uma fortuna de dinheiros pra eu escrever uma resenha de kung fury que só ele vai ler
8 reais
no caso um frila

;

quando eu disser que depois do almoço "estava trabalhando" será verdade será por isso.

segunda-feira, 24 de julho de 2017

"eu não gostei de como as coisas terminaram."
"eu não gostei de elas terem terminado."